Entrevista com o desenvolvedor de jogos em Unity 3D Martin Gonzalez

Planejamento, organização, desenvolvimento, gerenciamento, marketing. Muitas são as tarefas que um desenvolvedor independente de jogos tem que executar.

A liberdade artística em poder fazer o jogo que queremos vem com a necessidade de ser multifacetado. Por isso, poucos conseguem ser bem sucedidos como desenvolvedores indie.

Nessa primeira entrevista internacional do Produção de Jogos, eu entrevistei o desenvolvedor de jogos argentino Martin Gonzalez.

Martin já desenvolveu 3 jogos completos independentemente, sendo que o código-fonte de dois deles podem ser obtidos para servirem como material de estudo. Sua ferramenta? A Unity3D, uma das game engines favoritas entre os desenvolvedores.

Formado em desenvolvimento de jogos na Escuela da Vinci, Martin agora esta trabalhando num jogo que sera publicado pela Square Enix Latin America enquanto gerencia seus outros jogos já publicados.

Na entrevista, que foi feita em inglês e traduzida para compor esse artigo, nós conversamos sobre os primeiros passos e os desafios de desenvolver jogos indie, sobre os melhores lugares para publicar jogos, como escolher o modelo de negócio para seu jogo e muitas outras coisas (incluindo valores reais de quanto alguns de seus jogos já faturaram).

Além disso, Martin gentilmente aceitou responder várias perguntas enviadas pelos leitores do Produção de Jogos.

Essa entrevista demorou semanas para ser produzida, mas acho que valeu muito a pena! Conseguir tornar um desenvolvedor de outro país acessível aos leitores do Produção de Jogos, que inclusive puderam fazer perguntas para o entrevistado, faz valer todo o esforço.

Espero que vocês gostem da entrevista!

Entrevista 02: Martin Gonzalez

MartinGonzalez

Raphael Dias: Oi Martin! Estou muito contente de você ter aceitado meu convite para essa entrevista. Eu estou certo que os leitores do blog se beneficiarão bastante com as coisas que você tem para nos contar. Então, muito obrigado! Primeiro, eu gostaria que você se apresentasse. Seria bom saber mais sobre você e sobre o trabalho que você faz.

Martin Gonzalez: Raphael! Obrigado por essa entrevista, eu espero que ela realmente seja útil para seus leitores. Bem, meu nome é Martin Gonzalez, tenho 24 anos e sou da Argentina. Eu sempre adorei videogames, mas queria também fazê-los. Assim, eu entrei no mundo dos videogames em 2010 quando eu comecei a estudar game design na Universidade Da Vinci, aqui em meu país.

Hoje eu estou trabalhando numa companhia de videogame chamada Zupcat, trabalhando com Unity 3D e estou planejando começar um outro projeto independente. Eu tenho 3 jogos na Google Play e 1 para iOS: SuperBasket 3D, Crusher Balloon (Android, iOS) and Horse Rider Rush.

Crusherbaloon

Raphael Dias: Quais foram seus primeiros passos no desenvolvimento de jogos?

Martin Gonzalez: Como eu disse antes, eu entrei no mundo dos videogames em 2010, mas meus primeiros passos de verdade em desenvolvimento foram em 2011, quando eu comecei meu primeiro projeto “SuperBasket3D” e semanas depois “Crusher Baloons”. Graças a esses jogos eu aprendi milhares de coisas, ganhei experiência e contatos.

No começo tudo era difícil e complexo porque eu estava aprendendo Unity 3D e C# (eu nunca tinha programado antes) mas com a prática e trabalho duro, hoje toda idéia que eu tenho eu consigo implementar.

Superbasketball3dpro

No começo tudo era difícil e complexo porque eu estava aprendendo Unity 3D e C# (eu nunca tinha programado antes) mas com a prática e trabalho duro, hoje toda idéia que eu tenho eu consigo implementar.

Raphael Dias: Quando você percebeu que era possível viver apenas como desenvolvedor independente de jogos?

Martin Gonzalez: Para ser sincero, um mês atrás. Eu estava conversando com a minha namorada sobre o meu novo jogo “Horse Rider Rush”, sobre ele ter alcançado mais de 10.000 usuários ativos em 2 meses e o aumento de 200% nos meus rendimentos do AdMob (sistema de anúncios).

Eu estava ganhando 60 dólares por mês e quando lancei esse jogo tudo aumentou: as impressões, os cliques e os downloads. No último mês (janeiro), eu alcancei US$ 389,42 com Admob, AppNext e Unity Asset Store e nesse mês (Fevereiro) eu ganhei 500 dólares.

Você pode ver esses dados na figura abaixo (clique nas figuras para amplia-las):

pic01b

pic01a

Raphael Dias: Você poderia nos contar quais jogos e recursos digitais (assets) desenvolveu até agora e onde eles estão sendo vendidos?

Martin Gonzalez: Eu desenvolvi de forma independente 3 jogos:

horseriderrush2

Além disso, eu tenho vários pacotes sendo vendidos na Unity Asset Store: Modelos 3D, projetos completos de jogos e outras coisas.

Eu fiz outras coisas sob contrato com uma empresa e, atualmente, nós estamos trabalhando em um jogo grande com a Square Enix Latin America que será lançado em breve!

Veja um teaser desse novo jogo clicando aqui.

Está gostando dessa entrevista? Coloque seu e-mail abaixo para receber nossas atualizações e ter a oportunidade de enviar perguntas para as próximas entrevistas!

Quer se tornar VIP?

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog, promoções exclusivas e mais conteúdo de qualidade!


Raphael Dias: Muito legal! Conte-nos mais sobre esses recursos digitais. O que o comprador pode aprender com cada um desses pacotes?

Martin Gonzalez: O recurso digital mais importante está sendo vendido na Unity Asset Store e consiste no projeto completo de Crusher Balloons. Por que ele é importante? Porque ele é um projeto completo para todas as plataformas com o qual você pode começar a aprender como fazer um jogo multi-plataforma para PC/Web/mobile.

Ele é um modelo (template) do que o Crusher Balloon realmente consiste. Centenas de desenvolvedores já compraram esse projeto e o avaliaram com 5 estrelas (avaliação máxima) porque eles encontraram no projeto uma maneira especial de começar a fazer os próprios jogos.

Raphael Dias: Várias pessoas sabem como criar diferentes tipos de recursos digitais relacionados a jogos como áudios, modelos 3D, texturas ou pacotes de scripts, mas não sabem como (ou não têm o interesse de) criar um jogo completo. Mesmo estas pessoas podem ganhar dinheiro usando suas habilidades para criar recursos para jogos e vendê-los. Você poderia nos dar alguma estimativa (ou gráficos exatos, se assim desejar) de quanto é possível ganhar vendendo esse tipo de recursos digitais? Quais tipos de recursos digitais você acha que são os mais lucrativos (modelos 3D, starter kits…)?

Martin Gonzalez: Uma pergunta interessante. Como eu disse antes, videogames são como uma galáxia. Dentro dessa galáxia você encontra diferentes mundos como o mundo das artes, o mundo dos sons, o mundo da programação, o mundo do marketing, o mundo do gerenciamento e vários, vários outros.

Muitas pessoas possuem habilidade de fazer algo específico, como por exemplo, arte 3D. Então o que essas pessoas podem fazer? Desenvolver pacotes de recursos digitais e vendê-los para desenvolvedores que não possuem a habilidade de fazer esses recursos. Programadores podem vender scripts para ajudar pessoas que não saibam como programar. Portanto, esse tipo de comunidade onde pessoas talvez não saibam nada sobre jogos digitais, podem sim ajudar outras pessoas a fazerem jogos.

O tipo de recurso digital vai depender de sua habilidade, então se você é um artista, você pode fazer pacotes com modelos 3D, texturas, animações, personagens, etc. Se você é um programador, você pode criar protótipos de jogos.

Você pode ganhar algum dinheiro com isso? Eu vou deixar aqui o valor total de quanto já ganhei e uma figura que fala por si só: 7.463,00 dólares de lucro total.

(Clique na imagem se quiser amplia-la)

pic02-2

O recurso digital mais importante está sendo vendido na Unity Asset Store e consiste no projeto completo de Crusher Balloons. Por que ele é importante? Porque ele é um projeto completo para todas as plataformas com o qual você pode começar a aprender como fazer um jogo multi-plataforma para PC/Web/mobile. Centenas de desenvolvedores já compraram esse projeto e o avaliaram com 5 estrelas (avaliação máxima) porque eles encontraram no projeto uma maneira especial de começar a fazer os próprios jogos.



Raphael Dias: Vamos falar sobre os seus jogos agora. Você lançou recentemente um novo jogo chamado Horse Rider Rush, que já é um sucesso. Você poderia nos contar mais sobre o jogo, quanto tempo você demorou para desenvolvê-lo, quantas pessoas estavam envolvidas e qual foi a recepção do público?

Martin Gonzalez: Horse Rider Rush foi meu Trabalho Final na Universidade Da Vinci. No começo, esse projeto seria um jogo de corrida de cavalos para PC e o grupo era formado por mim e mais dois parceiros. Depois de várias decisões e pequenos problemas com o projeto nós mudamos para Horse Rider Rush, um jogo para dispositivos móveis feito para jogadores casuais.

Nesse jogo eu trabalhei como programador, artista 3D e game designer. Horse Rider Rusch passou com sucesso no exame final com nota 10 e alguns dias depois estava disponível na Google Play.

O desenvolvimento foi realmente difícil porque eu estava trabalhando 8 horas por dia além de mais 2 horas viajando (metrô e trem) e quando eu chegava em casa, por volta de 8 ou 9 horas da noite, eu trabalhava duro até às 2-3 horas da madrugada. Esse período durou 2 meses, mas o resultado foi melhor que o esperado.

O desenvolvimento (do Horse Rider Rush) foi realmente difícil porque eu estava trabalhando 8 horas por dia além de mais 2 horas viajando (metrô e trem) e quando eu chegava em casa, por volta de 8 ou 9 horas da noite, eu trabalhava duro até às 2-3 horas da madrugada. Esse período durou 2 meses, mas o resultado foi melhor que o esperado.

(Clique na imagem para amplia-la)

pic03-2

Raphael Dias: Como você ganha dinheiro com seus jogos?

Martin Gonzalez: No começo eu usava apenas banners da Admob, mas depois de pesquisar um pouco eu melhorei o Admob e integrei o Appnext, que nos permite mostrar anúncios em tela cheia. Existem outras maneiras de melhorar ainda mais os anúncios e eu vou testar essas maneiras num próximo update.

Além disso, Horse Rider Rush tem uma pequena loja embutida para comprar moedas do jogo ou um bloqueador de anúncios.

Raphael Dias: Você acha que jogos grátis com anúncios para celulares são melhores para ganhar dinheiro que colocá-los em um site (como o Wooglie, por exemplo)?

Martin Gonzalez: Primeiro sobre o Wooglie, eu não sei muito a respeito. Eu sei que o Wooglie é uma espécie de website para jogos em Unity; o Crusher Balloons está lá. Mas eu não sei se existe uma forma de ganhar dinheiro por lá ou se ela é boa.

Grátis, pago ou website? Essa é uma pergunta importante e possui várias respostas. Do meu ponto de vista, penso o seguinte: se você é uma empresa conhecida como a EA ou Rockstar, vender seu jogo é uma boa forma de ganhar dinheiro. Essas empresas são gigantes que desenvolvem grandes jogos e as pessoas conhecem elas, mas e quanto ao desenvolvedor independente de jogos? Um usuário verá seu jogo (bom ou ruim), o usuário não conhece seu jogo e será um risco comprá-lo, a não ser que você tenha dinheiro para fazer uma campanha de anúncios e espalhar o jogo.

Um desenvolvedor de jogos independentes pode colocar o jogo disponível de graça com anúncios que irão gerar dinheiro, e você pode dar a oportunidade de comprar um bloqueador de anúncios (para não mostrar os anúncios). Essa venda seria como se o usuário tivesse comprado o jogo, mas ele pode antes jogá-lo, testá-lo e se divertir. Se ele não comprar, você terá dinheiro vindo dos anúncios.

Fazendo então um resumo pessoal:
– Empresa grande, jogos conhecidos: jogos pagos;
– Desenvolvedores independentes: jogos grátis com anúncios + possibilidade de comprar uma versão do jogo sem anúncios.

Horseriderrush

Está gostando dessa entrevista? Coloque seu e-mail abaixo para receber nossas atualizações e ter a oportunidade de enviar perguntas para as próximas entrevistas!

Quer se tornar VIP?

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog, promoções exclusivas e mais conteúdo de qualidade!

Raphael Dias: Quando eu contei para os meus leitores que eu iria entrevistá-lo, eles me enviaram várias perguntas interessantes. Você se importaria de responder algumas delas?

Martin Gonzalez: É um prazer! Claro! Pode mandar!

Raphael Dias: Excelente! Vamos fazer uma rodada rápida de perguntas então. Um dos leitores, Bruno Coringa do Rio de Janeiro, gostaria de saber quais livros e/ou websites você recomendaria para aqueles que querem seguir uma carreira em desenvolvimento de jogos?

Martin Gonzalez: Oi Bruno! Obrigado por perguntar! Bem, eu sou um pouco auto-didata então eu aprendi muitas coisas procurando na internet, como por exemplo no Unity Answers (http://answers.unity3d.com/index.html) ou no Unity Community.

Na carreira você vai aprender milhares de coisas, truques, protocolos, e mais. Algumas pessoas me recomendaram ler alguns livros, mas eu não tinha muito tempo. Eu sei que existem vários livros interessantes como o “The Art of Game Design”, “Game Development: Using Unity and C#”, e outros que te ensinam como começar, melhorar e finalizar seus projetos.

Raphael Dias: O Clayton Lima, de Florianópolis, gostaria de saber quais os melhora websites para se colocar um jogo e ganhar dinheiro com anúncios?

Martin Gonzalez: Oi Clayton! (Lugar incrível Florianópolis 🙂 ) Olha, eu nunca usei websites para colocar meus jogos. Eu sei que Kongragate está crescendo e eles pagam por vezes jogadas. O que eu recomendo é, se você está planejando começar um jogo, tente focar em jogos para celular/tablet.

Esse mercado está crescendo mais e mais e você tem a oportunidade de fazer um jogo virar um sucesso em poucos meses. Mas se você não obtiver sucesso, não fique chateado, as coisas vão melhor quando você trabalha duro em cada projeto que você tem.

Esse mercado está crescendo mais e mais e você tem a oportunidade de fazer um jogo virar um sucesso em poucos meses. Mas se você não obtiver sucesso, não fique chateado, as coisas vão melhor quando você trabalha duro em cada projeto que você tem.

 

Raphael Dias: Wadson Freitas, de Minas Gerais, perguntou o seguinte: desde quando você decidiu seguir essa carreira, qual foi o maior desafio que você enfrentou? E o que você fez?

Martin Gonzalez: Oi Wadson! Boa pergunta. A parte mais difícil da minha carreira foi meu Trabalho Final. Foi tão difícil trabalhar quase 20 horas por dia, trabalhando numa empresa, no Trabalho Final e tendo uma namorada (:P), mas depois desse desafio incrível eu vi o quanto eu cresci e isso foi realmente gratificante.

Raphael Dias: Hyuuga Lucas, de Santa Catarina, gostaria de saber quanto tempo demorou para você terminar seu primeiro jogo?

Martin Gonzalez: Hi Lucas! Bem, meu primeiro jogo foi um videogamede basquete em primeira pessoa para PC, que eu fiz em aproximadamente 1 mês. Eu fiz tudo dentro do jogo (arte, programação, game design, etc). O desenvolvimento durou 2-3 semanas e depois eu tive 1 semana para testar e consertar erros.

Raphael Dias: E finalmente uma pergunta que muitas pessoas me enviaram: Como você faz o marketing dos seus jogos?

Martin Gonzalez: Essa é uma pergunta realmente muito boa! Infelizmente, para fazer uma campanha de marketing e atingir várias pessoas você precisa de dinheiro se quiser algo sério (1.000 dólares ou mais). MAS existem várias maneiras de fazer com que as pessoas saibam sobre o seu jogo.

Primeiramente: Mãe, pai, irmã, e amigos! Espalhe o link do seu jogo por todo lugar! Depois, se você puder, coloque atributos sociais em seu jogo, como opções de postar no Facebook ou no Twitter com link para o seu jogo.

Existe uma outra coisa chamada “Promoção cruzada” (Cross Promotion) que consiste em colocar anúncios de outros jogos. Você não vai receber por isso, mas o anúncio do seu jogo também aparecerá em outros jogos, então o que você ganha são novos usuários. Você também pode ir em fóruns de Android ou iOS e postar seu jogo lá.

Outra coisa importante saber é que Google Play e App Store não são os únicos mercados, tem também a Amazon Store, Samsung Store, AppEggs, AppBrain e vários outros mercados onde você pode distribuir seu jogo também!

Raphael Dias: Em quais projetos você está trabalhando atualmente? Podemos esperar algum jogo novo em breve?

Martin Gonzalez: Um novo jogo casual será lançado em Junho/Julho. O jogo é sobre uma ovelha! E sobre corrida! 😛 Eu estou trabalhando com a minha namorada, ela está fazendo a arte e eu vou programá-lo. Espero que vocês possam jogá-lo.

Raphael Dias: Isso foi incrível, muito obrigado por essa entrevista Martin! Eu tenho certeza que as pessoas gostaram dessa entrevista e vão baixar os seus jogos imediatamente! Deseja fazer alguma consideração final para aqueles que buscam prosperar na carreira de desenvolvimento de jogos?

Martin Gonzalez: Bem, obrigado novamente por essa entrevista, e obrigado a todos os leitores! Espero que essa entrevista realmente os ajude e os motive a começar ou continuar os seus projetos. Uma dica: Se você ama videogames, faça-os com paixão, você vai se divertir bastante. Fazer videogames é uma experiência linda, e hoje em dia QUALQUER UM pode fazer um jogo.

——————————————————————————————————————-


Então é isso pessoal, espero que tenham gostado da entrevista!

Não percam tempo e baixem os jogos do Martin; Além de serem muito divertidos, servem como um ótimo estudo de caso (principalmente depois dessa entrevista):

Você pode também ler a primeira entrevista do Produção de Jogos, feita com o desenvolvedor brasileiro Rodrigo Pegorari.

E se você quer ter a oportunidade de enviar perguntas para os próximos entrevistados, além de outras vantagens de quem assina o Produção de Jogos, coloque seu email na caixa abaixo para virar assinante do blog (é grátis!).

Até a próxima!

Quer se tornar VIP?

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog, promoções exclusivas e mais conteúdo de qualidade!

  • Luiz

    Muito show. O Martin passou até informações meio que particulares que fiquei de cara! Isso ajuda bastante o pessoal a ter uma ideia de como é trabalhar nessa área.