Desenvolvimento & Produção

3 jogos que utilizaram assets da Unity Asset Store de forma inteligente

3 jogos que utilizaram assets da Unity Asset Store de forma inteligente

Coloque seu nome e email para receber meus melhores conteúdos:

Você usa game assets no desenvolvimento dos seus jogos?

Ou você acha que criar um jogo utilizando assets populares pode ser ruim para o seu projeto?

Se você acredita nesse último ponto, então deixa eu te mostrar uma outra perspectiva…

O uso de game assets é tão comum que existem lojas dedicadas a eles, como a Unity Asset Store.

A Unity Asset Store é uma loja da engine Unity onde se encontra milhões de game assets gratuitos ou pagos para adicionar nos seus jogos.

Os desenvolvedores usam os assets da loja para:

  1. Poder finalizar um projeto;
  2. Suprir habilidades que a equipe desenvolvedora não possui;
  3. Ter ideias criativas para jogos.

Mas mesmo sendo uma prática comum, há desenvolvedores que acreditam que os assets causam uma má impressão no produto final.

Para desmistificar essa ideia do uso de game assets, quero te mostrar 3 jogos que utilizaram a Unity Asset Store de forma inteligente.

E no final, quer te contar como a utilização de assets ajudou na criação do meu primeiro jogo, me permitindo terminar e publicar esse projeto!

O jogo de 200 mil dólares em vendas feito com 2 assets da Unity Asset Store

O jogo de 200 mil dólares em vendas feito com 2 assets da Unity Asset Store

Muita gente acredita que se o game asset for facilmente reconhecido, vai ser um grande problema para o projeto.

Mas compare essas duas imagens…

Elas são bem parecidas, não é mesmo?

A imagem da esquerda é um game asset chamado Stylized Nature Pack.

A imagem da direita é uma arte do The First Tree, um jogo de bastante sucesso comercial.

O próprio desenvolvedor comentou que usou o Stylized Nature Pack para finalizar o seu jogo.

Inclusive, o personagem principal do The First Tree também veio da Unity Asset Store.

Ou seja, uma grande parte do cenário e o personagem principal do jogo vieram da Unity Asset Store

Após saber disso, o jogo deixou de ser atraente?

Pra mim com certeza não.

Muita gente acredita que se o game asset for facilmente reconhecido, vai ser um grande problema para o projeto.

Por isso quero te trazer 3 informações sobre esse jogo que vai a refletir sobre o assunto:

  • O desenvolvedor encontrou apenas 15 comentários entre 10 mil feitos em diversas redes sociais (Steam, Reddit, etc) que mencionaram o uso de game asset no jogo;
  • No primeiro ano, apenas na Steam, o jogo faturou US$200,000;
  • The First Tree também ganhou diversos prêmios de melhor jogo e música no ano do seu lançamento.

E como um jogo que usou assets em sua criação consegue “se safar” de ser criticado na internet sobre ter utilizado game assets no desenvolvimento?

Usar game assets não diminui o trabalho que o desenvolvedor teve para criar esse jogo. Isso porque:

  • Os assets foram utilizados a favor do jogo, e não ao contrário (mais para frente vamos falar sobre jogos desse tipo);
  • Os assets também dão suporte a narrativa envolvente e emocional;
  • Fica claro que o The First Tree é um jogo com profundidade e não apenas um “rosto bonito” com a junção dos assets que tem ali

Um premiado jogo de VR também utilizou asset no seu desenvolvimento

Um premiado jogo de VR também utilizou asset no seu desenvolvimento

Imagine que seu jogo precisa ter implementado uma Árvore de Natal.

Você e sua equipe procuram na Unity Asset Store para ver se há um objeto desse tipo por lá.

Vocês encontram, mas acreditam que a melhor opção é modelar e texturizar todos os itens do jogo por conta própria.

Mas o tempo vai passando e a criação do objeto vai ficando cada vez mais difícil por diversos motivos.

Teria sido bem melhor ter pego o asset na Unity Asset Store, não é mesmo?

Aconteceu algo parecido com Ana Ribeiro e seu time, desenvolvedores do Pixel Ripped 1989.

Eles gastaram muito tempo tentando desenvolver uma árvore de Natal.

Tinham visto que tinha esse objeto na Unity Asset Store, mas eles realmente queriam modelar por contra própria tudo que fosse 3D para o jogo.

Só que se eles tivessem comprado a árvore na loja, teriam poupado 1 mês de trabalho e de frustrações.

Depois disso, toda vez que eles precisavam colocar algo no jogo, Ana sempre visitava a Unity Asset Store para ver se não encontrava por lá para economizar meses de trabalho.

E novamente: os game assets servem de suporte para o conceito do jogo em si.

Eu acredito que usar os assets dessa forma é aconselhável, principalmente se você quer finalizar logo o seu jogo.

Inclusive, eu gravei um podcast muito legal com a Ana Ribeiro, onde ela conta um pouco da sua história como desenvolvedora.

Confira a conversa completa da Ana Ribeiro no vídeo abaixo (e descubra o motivo de Ana ter recusado £200.000 e criado um dos melhores jogos VR de 2018):

O jogo feito com game assets que gerou uma dissertação de mestrado

O jogo feito com game assets que gerou uma dissertação de mestrado

Getting Over It with Bennett Foddy faz uso massivo de assets gráficos da Unity Asset Store.

E esse é o caso de um jogo que onde os assets estão lá para dar suporte ao game design.

Se você for até a Steam, vai perceber que o jogo tem milhares de análises positivas ao seu respeito.

Eu nunca joguei esse jogo porque está muito longe dos gêneros que eu gosto, mas muitos alunos da Academia de Produção de Jogos e do Behind The Game que já comentaram sobre ele.

Por ter essa característica peculiar, o jogo rendeu uma dissertação de mestrado na Universidade de Copenhague.

O autor, Frederik Boye, utiliza o jogo como exemplo para trazer uma discussão muito interessante sobre asset flip,

Asset flip é um expressão com um viés pejorativo para casos onde pessoas criam jogos com vários game assets diferentes para fazer o jogo parecer muito melhor do que é (totalmente o oposto dos exemplos usados aqui).

Na dissertação, o autor tenta criar um novo termo para jogos que usem assets de forma inteligente, separando jogos que são considerados asset flip.

Getting Over It with Bennett Foddy é trazido como um exemplo positivo do uso dos game assets.

Como usei game assets no meu primeiro jogo

Como usei game assets no meu primeiro jogo

Eu acredito que o bom uso de game assets no desenvolvimento de jogos é capaz de acelerar o desenvolvimento do seu jogo e diminuir os custos de produção.

Inclusive, a criação e publicação do meu primeiro jogo só foi possível por causa de game assets.

Quando estava fazendo o meu doutorado em Física, por volta de 2010, a Unity ficou gratuita e eu baixei a ferramenta por curiosidade.

Na época, tinha outra pretensões e nem imaginava que um dia teria um estúdio de games.

No meu tempo livre, chegava cansado da universidade, mas gastava um tempo tentando entender a Unity.

Foi então que eu decidi criar um projeto, com o objetivo de passar por um ciclo completo de produção.

Lembro que na época estava com dificuldade de criar um menu para o game (que ainda não tinha nome). Pesquisando na internet, encontrei um asset de menu pré-configurado. Achei bem fácil de implementar, pois exigia apenas programação básica.

Não muito depois encontrei um skybox que deu uma personalidade visual ao projeto. Inclusive, o jogo passou a se chamar Space Cube justamente por causa desse asset.

E foi usando esses 2 assets que consegui dar uma cara mais profissional ao projeto, finalizá-lo e publicar na Mac App Store

Mas se eu não tivesse cruzado com esses 2 assets na época, talvez não teria conseguido terminar meu primeiro jogo.

Por isso aconselho o uso de game assets nos jogos que você está criando!

O que você deve fazer agora?

O que você deve fazer agora?

Esses foram os 3 jogos que utilizaram Unity Asset Store em seu desenvolvimento.

Todos possuem sucesso considerável e venderam milhares de cópias.

Espero que esses exemplos te ajudem a considerar o uso de game assets nos seus jogos (e talvez te ajudem a finalmente publicar seu game, como foi o meu caso).

Agora me conta aí nos comentários o que você acha sobre game assets?

Você costuma utilizá-los em seus jogos?

Espero ler a sua resposta!

Opa,

qual foi a maior sacada que você teve? Conte nos comentários.