Desenvolvimento & Produção

3 livros para sua empresa de jogos além do desenvolvimento

3 livros para sua empresa de jogos além do desenvolvimento

Coloque seu nome e email para receber meus melhores conteúdos:

Já imaginou abrir um livro de investimentos e notar que o que está escrito ali também pode servir para sua empresa de jogos?

Isso aconteceu comigo e acredite: também pode acontecer com você.

Existem 3 livros que foram extremamente relevantes para o crescimento da Minimol Games, meu estúdio de jogos.

E a parte mais interessante é que nenhum dos 3 livros fala sobre mercado ou desenvolvimento de jogos.

Os conteúdos dos livros são de diversas áreas, mas eles me deram um estalo sobre como fazer meu estúdio de games crescer.

Os ensinamentos desses livros ajudaram minha empresa de jogos a alcançar:

  • Mais de 20 jogos publicados na Steam;
  • Diversos jogos exportados para Nintendo Switch;
  • Outros estão chegando para PlayStation 4.

Acredito que essas leituras são fundamentais para você que:

  • Já tem um estúdio de games;
  • Está pensando em abrir um estúdio de games;
  • É desenvolvedor independente que não tem a intenção de abrir um estúdio.

Vamos conhecer o que eu extraí desses 3 livros e como apliquei seus conhecimentos na minha empresa de games.

Como livro de marketing pode ser útil para você

Livro de marketing Perennial Seller para uso em empresa de jogos

Um bom desenvolvedor de jogos precisa entender de marketing.

Ainda mais se ele está trabalhando sozinho ou em um estúdio pequeno (o que é muito comum aqui no Brasil).

Não é à toa que o primeiro livro dessa lista é Perennial Seller: The Art of Making and Marketing Work the Lasts, de Ryan Holiday.

Ryan trabalhou com marketing por muito tempo.

Hoje em dia ele compartilha suas experiências com outras pessoas através dos seus livros.

O vendedor perene, em tradução livre, investiga profundamente diversos mercados da indústria artística.

Ele avalia o mercado de entretenimento com uma abordagem muito interessante: como uma arte vira um clássico?

A combinação de negócios com arte fez Ryan se questionar sobre:

  • O que faz um trabalho ser tão duradouro?
  • Como essa arte atravessa décadas e perdura por gerações?
  • O que está por trás desse tipo de criação e do marketing dessa obra?

Infelizmente, o livro não fala nada sobre games, mas tudo que está escrito ali dá para ser aplicado ao mercado de jogos.

Por isso eu te pergunto: você sabe o que torna um jogo em um clássico?

Agora vou te mostrar 3 aprendizados importantes que tive com esse livro…

Aprendizado #1: o que vai fazer sentido no futuro?

Se você quer fazer um trabalho que venda e dure por muito tempo seu objetivo não pode ser criar um produto pautado em uma tendência de mercado atual.

É preciso criar produtos atemporais.

É importante entender o que sobreviveu dentro de um mercado e o que foi só tendência.

Enxergando esses pontos você consegue criar produtos memoráveis.

Por isso, um dos focos da Minimol Games é criar game puzzles.

Jogos de puzzle existem há muitos séculos (ainda mais se você tirar do contexto de jogos digitais)

Se eles sobreviveram há tanto tempo, isso significa que vão perdurar por um longo período.

Essa linha de pensamento vai orientar seu processo criativo.

Reflita sobre como você pode fazer um jogo que faça sentindo agora e que vai fazer sentido por mais 5 anos.

Aprendizado #2: pense além do lançamento

Você acredita que:

  • O lançamento dos seus jogos é a parte mais importante depois de ter seu game pronto?
  • O lançamento do seu jogo que vai fazer seu produto decolar?
  • Se o game não vender bem no lançamento é porque o projeto está fadado ao fracasso?

Se você pensa dessa forma, saiba que esse pode ser um dos piores erros que você está cometendo.

De acordo com o livro Perennial Seller, quase toda a indústria de entretenimento acredita que o lançamento é a parte mais importante de um produto.

Certamente não é.

Recentemente li um artigo sobre o jogo This War of Mine que afirma esse fato.

O artigo conta um pouco sobre como This War of Mine faturou mais em 2019 mesmo já estando no mercado por 5 anos.

Quer saber o motivo do jogo ter vendido mais em 2019?

Porque a desenvolvedora do projeto continuou investindo em marketing e divulgações.

Ou seja: o lançamento não foi o game over do projeto.

Continue pensando de forma estratégica no seu jogo mesmo depois do lançamento.

Focar unicamente no lançamento de um produto vai fazer com que você:

  1. Engane a si mesmo;
  2. Limite a alcançar novos horizontes e criar novas oportunidades.

Aprendizado #3: apenas continue

Não há como negar…

Ninguém quer ser conhecido como “a banda de um hit só”.

Segundo o livro, para que isso não aconteça é preciso continuar trabalhando em novos projetos.

Ryan dá diversos exemplos de livros, filmes, músicas, que viraram clássico, mas que o produtor continuou trabalhando em novas oportunidades.

Na Minimol Games, uma das nossas estratégias de marketing é continuar produzindo jogos.

Nossos jogos têm sinergia entre eles, pois vários são game puzzles que envolvem a temática xadrez de alguma forma.

Isso facilita o jogador a se interessar por outros produtos que já criamos.

Por exemplo, se o jogador comprou Unlock The King, ele também pode se interessar pelo Knight Swap, pelo Knight’s Retreat e pelo Hang The Kings.

O poder de um livro dos anos 80 para empresa de jogos

Livro de modelo de produção High Output Management para empresas de jogos

Muitas vezes sabemos o que fazer, mas não entendemos o processo por inteiro.

Quando estava começando a Minimol Games eu pesquisei por modelos de produção para usar na minha empresa de jogos.

Cruzei com diversas informações sobre o que fazer e o que não fazer.

Eu tinha um objetivo bem ousado de publicar dois jogos premium por mês.

Mas muitas das estratégias que havia lido me deixaram em dúvida sobre o que devia ou não implementar no meu estúdio de games.

Quando comecei a leitura de High Output Management de Andrew Grove, um livro (em inglês) sobre administração e economia, uma ficha caiu.

Mas mesmo sendo um livro dos anos 80, ele tem muito conteúdo atemporal.

Eu havia terminado de ler o livro por completo e entendi que naquelas páginas tinha muito coisa que eu poderia colocar em prática no meu estúdio.

Com uma equipe de 5 pessoas, a Minimol conseguiu publicar 9 jogos nos primeiros meses.

Eu devo isso a esse livro, pois ele me ajudou a ver um bê-á-bá de processos de produção.

Lendo High Output Management você conseguirá saber mais sobre:

  • Como modelar a produção de qualquer coisa;
  • Como definir indicadores para avaliar a qualidade da produção;
  • Como gerenciar o trabalho de outras pessoas;
  • Como tomar decisões.

Este livro trata sobre o que pouco se fala no mercado de jogos

Livro de negociações Venture Deals para empresas de jogos

O último livro dessa lista chama-se Venture Deals: Be Smarter Than Your Lawyer and Venture Capitalist.

Ele foi escrito por Brad Feld e Jason Mendelson, dirigentes e investidores de empresas tecnológicas nos Estados Unidos e no Canadá.

E sabe qual é o maior aprendizado que esse livro pode oferecer para você?

Como fazer negociações.

É muito comum trabalhar com investimentos, contratações e parcerias no mercado de games.

O livro não fala especificamente sobre negociações na indústria de jogos.

Mas ter um bom relacionamento com as pessoas que estamos trabalhando é necessário para qualquer área.

Os aprendizados mais interessantes desse livro foram:

  • Como e quando levantar capital para empresa: os autores trazem diferentes cenários de exemplos para entender o que é ou não relevante para seu estúdio;
  • Como fazer contratos e negociações de vários tipos: eles falam sobre como entender cada lado da negociação e tornar tudo confortável para com quem está envolvido nas partes dos contratos;
  • Como entender onde você deseja ir e onde não ir: parte importante na hora de tomar decisões e não se fechar para potenciais oportunidades quando elas aparecerem.

O que você deve fazer agora?

Nesse artigo eu te dei uma visão geral dos 3 livros que vão além do desenvolvimento e que fizeram minha empresa de jogos crescer.

Agora você também pode fazer o mesmo!

Você já leu algum livro que deu uma sacada para seus projetos ou estúdio de games?

Comente aqui embaixo quais foram as ideias que você teve e quais foram os livros que você leu.

É muito importante que o mercado de games no Brasil tenha mais maturidade para ter conversas plurais e avançadas sobre criação e divulgação de jogos digitais.

Esse assunto deixa a indústria de jogos cada vez mais profissional.

Vou ficar esperando para ver suas leituras!

Opa,

qual foi a maior sacada que você teve? Conte nos comentários.