Fazendo carreira no mundo dos jogos digitais: o guia completo! [2/4]

5 Flares 5 Flares ×

Nesta segunda parte do artigo (a primeira você vê aqui) continuaremos falando sobre o vasto e complexo universo da criação de jogos digitais para as mais diversas plataformas.

Aqui, daremos enfoque aos mais variados profissionais que são essenciais ao sucesso no lançamento de um jogo, desde a produção em si  – caso de produtores, designers e roteiristas – , até o planejamento da forma de seu posicionamento para que o público deseje comprá-lo – como deve ser a especialidade dos especialistas em marketing.

Mais tipos de carreira em jogos digitais

Para saber mais sobre as profissões artista gráfico e programador veja o primeiro artigo da série.

Game Designer

producaodejogos-jonathanblow

O Design de games passa pelas várias fases de produção de um game, ou seja:

  • na pré-produção – cuida do desenvolvimento do design e regras de um jogo;
  • na produção – faz o design do próprio gameplay, da ambientação, da trama, e personagens.

Assim, como você pode perceber o game designer funciona como uma espécie de diretor de cinema, sendo desse profissional a visão sobre a qual se estrutura toda a parte artística e técnica, para corresponder à sua criatividade. Por isso, habilidades em arte, escrita e técnica, caminhando lado a lado, são necessárias em sua formação e experiência.

Muitos desses profissionais começam suas carreiras como testador de jogos, profissional responsável por encontrar erros (os famosos bugs) nos protótipos iniciais de um jogo.

Como se trata de uma colaboração importante na elaboração de todo jogo digital, a equipe de designers envolvida em um projeto precisa ser igualmente vasta e abrangente, sendo dividida em:

  • Designer-chefe – coordena os demais colaboradores de sua área e detém a visão sobre a qual se desenvolve o conceito do game. Tomam as decisões principais e asseguram que a equipe se comunique bem. Alguns profissionais que ocupam esse cargo já são donos de suas empresas de desenvolvimento de jogos e vêm acompanhados de outros parceiros, ao entrar no projeto;
  • Designer de sistema ou Designer de mecânica de jogo – elabora e equilibra as regras do jogo;
  • Designer de fase ou Designer de ambientação – essa é uma função que vem ganhando destaque ultimamente. Trata-se do profissional que se ocupa em criar o ambiente, fases e missões;
  • Redator – é um profissional, em meio-período, que cuida da narrativa, dos diálogos, das cutscenes, dos comentários, cartas encontradas por personagens, bem como todos os textos de embalagem, sistema de dicas etc. Deve trabalhar em colaboração aos designers principais do projeto.

Em termos de remuneração, em 2013 um game designer com pouca experiência poderia ganhar por ano US$ 55.000 e um mais experiente US$ 105.000. No Brasil, para quem está começando, a remuneração vai de R$ 1.200,00 a R$ 1.800,00 mensais. Já alguém com mais experiência pode receber R$ 4 mil.

Roteirista

producaodejogos-roteiro

É uma subárea que faz parte do design de games. O roteiro de jogos não encontra formação específica no Brasil, sendo somente a Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, que oferece formação profissional em terceiro grau na área, outros cursos são apenas de formação técnica.

Esse profissional, bem escasso no país, cria e pensa todo o pano de fundo e a trama de um jogo, sempre se esforçando por criar algo impactante, envolvente e com coerência, como um autor de novelas ou teatro. É preciso sempre ter um pé na interatividade, para que o jogador se sinta completamente inserido na experiência do jogo.

Apesar de o mercado no Brasil ser tímido, cerca de 80% dos profissionais formados pelo curso universitário são absorvidos antes de concluir o curso. Os salários iniciais oscilam entre R$ 1.000 e R$ 3.000, mas um profissional mais experiente chega, com certa facilidade aos R$ 8.000 mensais.

Produtor

Este é o profissional que supervisiona toda a produção de um jogo.  Não é o tipo de colaborador que chame muita atenção para si, porque seu trabalho é mais “nos bastidores” do desenvolvimento de um projeto. Costumam ser subdivididos em duas categorias:

  • Produtor interno – colocam mais as mãos na massa efetivamente, precisando ter expertise em programação, design, arte, som e qualidade. Podem ser os gerentes designados para o projeto, que assegurarão que o desenvolvimento do game respeite prazos e orçamentos;
  • Produtor externo – seria uma espécie de “produtor executivo” e são empregados pela empresa produtora e/ou distribuidora do jogo. É quem irá fiscalizar os vários projetos da desenvolvedora, verificando e analisando o andamento de cada um deles.

No Brasil, a formação desse profissional pode ser em uma das seguintes áreas: Belas Artes, Design Gráfico e ainda seriam importantes algumas noções de Administração. O salário inicial mensal é de R$ 2500 e pode chegar a R$ 16 mil.

Designer de Áudio

Este é um outro profissional de suma importância dentro do universo de desenvolvimento de jogos. Vamos dar um exemplo: o que seria de franquias de sucesso do gênero FPS – First Person Shooter – sem o som vibrante das armas? E para um survival horror, como seria a experiência de imersão em um ambiente, sem os sons sinistros?

É disso que um designer de áudio cuida, sendo quem capta, manipula ou gera elementos de áudio. Muitas vezes, têm de trabalhar com peças musicais, ou sonoras, previamente gravadas e manipulá-las digitalmente.

Esses designers ou engenheiros de áudio, em estágio inicial ganha, no exterior, US$41.000 por ano. Experientes, chegam aos US$79.000 anuais. O diretor de áudio pode alcançar valores superiores aos US$ 100.000.

Testador de Jogos

testador de jogos

E, enfim, o protótipo do jogo está feito. Qual o passo seguinte? Entra em cena o testador de jogos ou game tester.

Este colaborador será o primeiro a testar, de fato, a jogabilidade do produto desenvolvido para verificar o quanto há de erros ou bugs e, ao fim, avalia criticamente o título, como um todo. Com essas informações, o jogo pode passar por uma nova etapa de desenvolvimento, para solucionar as falhas apontadas no teste.

No Brasil, um adolescente, de 16 anos, pode passar 4 horas testando um game e ganhar entre R$ 300 e R$ 622. Entretanto, se a desenvolvedora estiver disposta a investir, deverá contratar um game tester oficial, por um salário inicial mensal de R$ 1.300.

Está gostando desse artigo? Coloque seu e-mail abaixo para receber nossas atualizações e dicas exclusivas sobre como produzir seus próprios jogos digitais!

Quer seguir carreira no mundo dos jogos?

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente informações sobre como ter uma carreira bem-sucedida no mundo dos jogos!>

Desenvolvedor Independente

Há também game designers, sobretudo no Brasil, que partem para fazer o desenvolvimento de jogos próprios, sem o apoio de grandes empresas do setor. Este é o processo de Desenvolvedores independentes, também conhecidos como “indies”.

São equipes pequenas, ou formadas por apenas uma pessoa, que irão fazer todas as partes relativas à elaboração de um projeto. Apps de celular têm contado, muito frequentemente, com esse tipo de desenvolvimento.

Como não há acompanhamento sobre esse setor independente do mercado, os ganhos são imprevisíveis.

Profissional de Marketing em jogos digitais

Este é o tipo de profissional que fará toda a promoção do jogo, após finalizado para comercialização. De uma estratégia de marketing bem planejada e executada dependerá o sucesso – ou fracasso – de vendas.

Muitas carreiras de gigantes da indústria dos jogos já foram totalmente transformadas – para o bem e para o mal – por conta de uma estratégia de marketing. Entre as principais atribuições do profissional dessa área estão:

  • Criar e executar planos de marketing consistentes e inovadores sobre título específicos (jogos da empresa) de acordo com a estratégia de marcas – branding;
  • Gerenciar a publicidade, as agências de compra de mídia, e as equipes criativas internas no desenvolvimento e execução de planos de publicidade, embalagens e ponto de venda de materiais;
  • Trabalhar com equipes de desenvolvimento para conceituar e desenvolver o posicionamento do produto perante o mercado;
  • Trabalhar com equipes de web e redes sociais na criação e desenvolvimento de produtos e sites voltados para a comunidade gamer, iniciativas de marketing social e estratégias on-line;
  • Trabalhar com equipes internas e fabricantes de consoles para criar parcerias de marketing mutuamente benéficas. Identificar oportunidades com parceiros, criar e executar programas de co-comercialização;
  • Maximizar a eficácia do marketing de varejo, em coordenação com o Marketing de lojas e revendedoras;
  • Criar soluções para as lojas e revendedoras aumentarem seu poder de vendas, auxiliando na criação de brindes e promoções, elaborar apresentações para compradores de varejo e fornecer suporte local quando necessário;
  • Coordenar as etapas de embalagem produto, produção de conteúdo de manual de instruções, trabalhar com desenvolvimento interno de produtos e fornecedores externos;
  • Acompanhar o desempenho do marketing e o seu retorno financeiro (chamado de ROI – Retorno sobre Investimento).

O salário inicial de um profissional de marketing em uma empresa de jogos pequena ou média começa por volta de US$1.500 por mês (ou US$18.000 anuais), podendo chegar até US$3.000 mensais (ou US$36.000 por ano). O salário de profissionais de estúdios grandes (muitas vezes citados como estúdios AAA) pode ir bem além disso, dependendo do tamanho e dinheiro movimentado pela empresa.

Existem também profissionais que fazem marketing para jogos independentes (jogos feitos por apenas uma pessoa ou uma pequena equipe). Nesses casos o profissional pode receber por volta de US$1.000 dólares mensais ou trabalhar num sistema de royalties (por volta de 10% a 15% do lucro), tendo seu salário definido de acordo com o sucesso do jogo.

Conclusão

Nesta segunda parte do artigo sobre como fazer carreira no mundo dos jogos, desenvolvemos um pouco mais os diferentes tipos de carreira ligados à indústria dos jogos digitais, sempre com informações detalhas a respeito das principais atribuições e do salário médio de carreiras como as de game designer, roteirista, produtor, designer de áudio, testador, entre outros profissionais.

Não perca a nossa exclusiva terceira parte desta série, na qual falaremos em detalhes sobre os vários mercados dá área de jogos digitais, na atualidade.

E você? Está gostando dos textos? Tem dúvidas ou algo a acrescentar? Saiba que o Produção de Jogos é para a gente interagir e trocar sempre as melhores ideias sobre o mundo dos jogos. A casa é sua!

(ATUALIZAÇÃO: leia a terceira parte desta série de posts em Fazendo carreira no mundo dos jogos digitais: o guia completo! [3/4])

banner-gamedev-horiz

 

Quer seguir carreira no mundo dos jogos?

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente informações sobre como ter uma carreira bem-sucedida no mundo dos jogos!>

  • Leonardo Barcelos

    Olá! Parabéns pelo ótimo conteúdo! Estou cursando game design á pouco tempo, no curso vemos de tudo um pouco. Porém tenho dificuldade em programação, e até pensei em desistir do curso por isso. O que você acha? Posso ser um bom profissional sem ser bom em programação? Por favor, me responde, isso está me atormentando. 🙁

    • Abner Madureira

      também está me atormentando

  • Itacha Uchiha

    Oi! Nao consegui entender a diferença entre artista grafico e design, ou game design. Obrigada

  • Abner Madureira

    é muito dificil conseguir evoluir nas profiçoes?e de que idade começa no curço?

  • Abner Madureira

    eu gostei de testador e game desigh,qual é o melhor?e o testador é muito dificil?

  • John Good

    Olá!
    Tenho varias ideias de jogos, se alguém estiver afim de trabalhar comigo me add no face https://www.facebook.com/profile.php?id=100010655507643

    • Cauê Peres

      Eai cara,estou iniciando no negocio dos games,ainda está interessado,to sem face então…responde ae!

  • Daniel Paiva

    Parabéns pelo material,me ajudou bastante

  • Cauê Peres

    Eae,também estou inciando no ramo dos games,vi que sua postagem foi a 9 meses,ainda está interessado?Se quiser trocar uma ideia só responde ae.

  • Ryu Akiiama

    Olá meu nome é Nikolas, eu vou fazer Design de Games na Uniritter de Porto Alegre, estou adorando seus textos, porém tenho uma dúvida, o profissional responsabilizado por criar os personagens, se encaixa em qual categoria de design, qual seria a média salarial, dentre outras informações .. você poderia me esclarecer estas dúvidas?? Meu sonho é fazer os personagens para os games.

  • Helton Masamune

    Meu nome é Helton Campos, tenho 17 anos e atualmente sou estudante. Tenho o “Hobby” de escrever, escrevo diversos tipos de histórias, personagens, mundos… tudo sai da minha imaginação! todos dizem que eu tenho grande futuro como roteirista, mas meu conhecimento sobre esse lado dos jogos (pois em jogar eu entendo bastante) é muito pobre. Eu adoraria mostrar meus talentos para algum profissional, mas infelizmente eu não tenho conhecimento. Estou deixando essa mensagem para quem estiver procurando pessoas com grande capacidade criativa! quem estiver interessado é só me procurar no Facebook: Helton Masamune ou no Twitter: @Helton_abunata

  • Lucas Alves
  • Elvis Stella

    Sei que esse artigo é velho mas não custa tentar, vai que alguém leia kkkk. Bom, sou de 1991 e tenho 25 anos, com 5 anos ganhei meu primeiro video game, o Super Nintendo, mas antes de ganhá-lo eu já tinha jogado Mega Drive, Dynavision e até Atari. Sempre tive video game a minha vida toda, é uma das minhas paixões e também é um refúgio para os problemas do dia-a-dia. Nunca trabalhei com video games mas sempre gostei muito da ideia de vir a trabalhar na área. E se possível como roteirista pois é incrível o trabalho que esses caras tem pra fazer um jogo ter uma história tão envolvente que muitas vezes é melhor do que muitos filmes de Hollywood. Como sempre joguei video game e já “vivi” muitas histórias, me considero um cara com muita criatividade pois minhas influências são muito boas. Quem tiver a fim de trocar uma ideia sobre algum projeto é só me add no face. Vlw, flw!

  • bruno henrique

    Eu que quero ser Artista Gráfico tenho que me especializar em fazer que fazer Designer Gráfico ou Designer de Games ?