Maya – Guia do Iniciante [2018]

0 Flares 0 Flares ×

Um dos softwares mais utilizados para animação, modelagem, simulação e renderização 3D é o Maya. Ele é bastante utilizado tanto no desenvolvimento de jogos quanto por quem trabalha com TV e cinema.

Continue lendo este artigo para saber mais sobre:

Conhecendo o Maya

Conhecendo o Maya

O Maya é um software pago da empresa Autodesk, assim como o 3ds Max, que tem um conjunto de ferramentas integradas e avançadas para que você possa criar animações, ambientes, gráficos animados, realidade virtual e personagens.

Geralmente, o Maya é mais utilizado nas produções de TV e cinema, pois é bem versátil para quem trabalha com efeitos de partículas e efeitos de dinâmica. Muitos estúdios famosos, como Pixar e Dreamworks, utilizam o Maya em suas produções.

Mesmo assim, muitos estúdios de jogos optam por essa ferramenta no desenvolvimento de seus jogos (vamos ver exemplos de grandes jogos que utilizaram Maya mais pra frente).

O Maya é comercializado no esquema de licença e você pode conferir os valores no site oficial da Autodesk.

De qualquer forma, a Autodesk disponibiliza uma versão de avaliação gratuita de 30 dias, que também pode ser baixa no site oficial.

Outra ponto interessante é que ele possui uma licença educacional que permite que alunos e educadores utilizem uma licença gratuita do Maya por 3 anos.

Mas é um bom software para quem está começando a produzir games?

Apesar de ser uma ferramenta muito poderosa e podendo ser bastante complexa, pode ser um bom aliada para iniciantes.

E o bom é que você tem algumas possibilidades. Uma delas é que você pode criar suas animações e modelagens no Maya e depois usá-las em alguma game engine.

No Maya você também consegue modelar seu personagem 3D, criar outros tipos de arte 3D, texturas e cenas.

A outra possibilidade é usar o Maya LT, que é um produto mais simples e com um preço mais acessível, criado justamente para atender desenvolvedores de jogos independentes.

A curva de aprendizagem do Maya LT é menor do que a do Maya e ele pode ser usado para a criação de personagens e ambiente, bem como para animação. Ele traz ferramentas aprimoradas para modelagem 3D e UV, ferramentas de animação 3D e rigging, além de Script MEL simplificada.

Você pode conferir o vídeo de apresentação do Maya LT 2018 criado pela Autodesk abaixo:

 

Recursos do Maya

Recursos do Maya

Um dos recursos mais interessantes do Maya para quem trabalha com animação é o Editor de tempo. Esse recurso facilita o fluxo de trabalho de animação, tornando-o mais rápido e simples. Temos também um novo sistema que acelera reprodução e manipulação de rigging.

Em relação às dinâmicas e efeitos, o Maya permite a simulação de fluidos adaptável à profundidade. Também permite a criação de efeitos atmosféricos, como fumaça e névoa, além de permitir a simulação e renderização de líquidos fotorrealistas.

O Maya conta também com ferramentas intuitivas de modelagem com pincéis permitem maior controle e precisão na estilização e no posicionamento de cabelos e pelos.

Também é excelente para criar simulações realistas, tanto de corpo macio e rígido quanto de materiais deformáveis e superfícies oceânicas.

Agora, se sua intenção é usar o Maya para modelagem 3D, um recurso bem interessante é a simetria de modelagem. Esse recurso aprimorou o espelhamento e simetria de ferramentas, facilitando bastante o trabalho de quem precisa fazer uma modelagem simétrica.

O conjunto de ferramentas de escultura é excelente para quem busca algo mais artístico e intuitivo para criar esculturas e modelos. Outro ponto positivo para quem trabalha com modelagem 3D é que o Maya tem uma ótima biblioteca para modelagem poligonal, permitindo mais rapidez e eficiência na geometria de polígonos.

Requisitos de funcionamento do Maya

A seguir, confira os requisitos de funcionamento do Autodesk Maya 2018.

Requisitos de Software

  • Sistema operacional Microsoft Windows 7 (SP1) e Windows 10 Professional
  • Sistema operacional Apple Mac OS X 10.11.x e 10.12.x
  • Sistema operacional Red Hat Enterprise Linux 6.5 & 7.2 WS
  • Sistema operacional CentOS 6.5 & 7.2 Linux
  • Guia Nvidia para a Virtualização com GRID & VMWare

Requisitos de Navegador

A Autodesk recomenda a versão mais recente dos seguintes navegadores da Web para acessar o conteúdo on-line suplementar:

  • Navegador da Web Apple Safari
  • Navegador da Web Google Chrome
  • Navegador da Web Microsoft® Internet Explorer
  • Navegador da Web Mozilla Firefox

Requisitos de Hardware

  • CPU: Processador Intel ou AMD multi-core de 64 bits com o conjunto de instruções SSE4.2
  • RAM: 8 GB de RAM (16 GB ou mais recomendados)
  • Espaço em disco: 4 GB de espaço livre em disco para a instalação
  • Dispositivo apontador: Mouse de três botões
  • Gráficos: clique aqui para conferir a lista de sistemas e placas gráficas recomendadas.

Começando a utilizar a ferramenta

Começando a usar o Maya

Se você quer conhecer o Maya, mas não pretende investir no programa logo de cara, você pode fazer o download da versão trial que é gratuita por 30 dias.

Para isso, acesse: https://www.autodesk.com.br/products/maya/free-trial e baixe a versão de acordo com os requisitos de sistema.

No geral, a interface do Maya é semelhante a de outros softwares de computação gráfica.

Interface do Maya

Workspace

O Workspace é a área de trabalho do Maya, ou seja, o local onde você cria seus objetos e onde fica a maioria dos painéis do editor. Ao iniciar o Maya pela primeira vez, você notará que a área de trabalho é exibida por padrão em uma janela ou painel de perspectiva.

Workspace do Maya

Para saber se você está visualizando a cena a partir de uma visualização em perspectiva da câmera, observe se o painel é rotulado como “persp” na parte inferior do workspace (em Camera View Type).

Na imagem acima, note que temos uma barra de menu no canto superior esquerdo do painel. Esses menus permitem acessar ferramentas e funções relacionadas a esse painel específico.

O grid é exibido com duas linhas pesadas que se cruzam no centro da cena. Esta localização central é chamada de origem. A origem é o centro do mundo 3D do Maya e os valores direcionais de todos os objetos são medidos a partir desse local.

Menu Bar

As ferramentas e itens do Maya estão disponíveis no menu principal, localizado na parte superior da interface do usuário. A partir desse menu principal você pode acessar os demais menus, pois no Maya os menus são agrupados em conjuntos de menus.

Menu selector do Maya

Na imagem acima, note que cada conjunto de menus corresponde a um módulo dentro do Maya: Animação, Polígonos, Superfícies, Renderização e Dinâmica. Assim, caso precise de alguma ferramenta específica, basta acessar o módulo desejado e selecionar o recurso ou ferramenta desejada.

Status line

Status Line Maya

A Status line (linha de status) está localizada logo abaixo da barra do Menu Principal e contém itens que serão utilizados ​​durante a modelagem. É nessa área que você poderá criar, abrir e salvar suas cenas, controlar o Modo Snap e como você seleciona objetos e componentes de objetos, além de mostrar e ocultar editores.

Shelf

Shelf Maya

Funciona como uma prateleira na qual você pode armazenar ferramentas e itens que você usa com mais frequência, personalizando de acordo com suas necessidades. É uma forma mais fácil de acessar os itens que precisa.

Toolbox

Toolbox Maya

Essa é a caixa de ferramentas do Maya. Ela é composta por ícones que abrem ferramentas para transformar seus objetos no Maya (selecionar, mover, girar, dimensionar), bem como atalhos de layout para alterar as exibições e os layouts do painel.

Jogos criados utilizando Maya

Jogos Criados Utilizando o Maya

São inúmeros grandes e pequenos estúdios que utilizam Maya no desenvolvimento de seus jogos. Abaixo vamos ver 3 exemplos de publicações em que o Maya foi utilizado no desenvolvimento:

Battlefield 1

Battlefield 1

Inside

Inside

Uncharted 4

Uncharted 4

Comparando o Maya com outras ferramentas

Como vimos no início desse artigo, o Maya e o 3ds Max são da mesma empresa, e acabam tendo praticamente a mesma aplicação. Isso tem mais a ver com uma questão mais comercial e de direcionamento de público do que com as possibilidades do produto final.

O Maya é bastante utilizado por quem trabalha com TV e cinema, tem uma linguagem script mais flexível que a do 3ds Max e é um excelente programa para efeitos visuais. Já o 3ds Max é mais utilizado para criação de maquetes e games, sendo mais versátil para modelar, iluminar e texturizar.

Outro programa que sempre surge quando o assunto é animação e modelagem 3D é o Blender. Quando comparado o Maya, o que chama atenção ao Blender é que este último é um software gratuito.

No entanto, o que alguns usuários consideram um ponto negativo do Blender é que quanto mais você aprende seu funcionamento, mais você vai sendo limitado pela ferramenta. Como é um software gratuito, ele não conta com os recursos mais avançados de um software pago como o Maya.  

E como já vimos, uma outra opção é o Maya LT. Ele é um programa sem tantas ferramentas avançadas utilizadas na indústria cinematográfica. Por isso, sua assinatura tem o preço mais acessível que o Maya e mesmo assim atende muito bem desenvolvedores de jogos com a possibilidade de licença mensal de 30 dólares.  

E uma vez que você começa a criar a arte gráfica do jogo e vai melhorando sua habilidade, vai chegar a hora de inserí-la no contexto de um jogo. Para isso, você vai precisar de uma game engine, que é o programa que vai “juntar” todas as peças de um jogo: a programação, a arte sonora, arte gráfica, etc.

Para saber como escolher a melhor game engine pro seu jogo, eu preparei este ebook gratuito com as informações que você precisa:

Sim, envie pra mim o ebook!

Preencha os campos abaixo e receba o ebook "Como escolher a melhor game engine pro seu jogo":